Páginas

Total de visualizações de página

segunda-feira, 17 de junho de 2013

História da Festa Junina e tradições




            Origem da Festa Junina 
Existem duas explicações para o termo festa junina. A primeira explica que surgiu em função das festividades ocorrem durante o mês de junho. Outra versão diz que está festa tem origem em países católicos da Europa e, portanto, seriam em homenagem a São João. No princípio, a festa era chamada de Joanina.
De acordo com historiadores, esta festividade foi trazida para o Brasil pelos portugueses, ainda durante o período colonial (época em que o Brasil foi colonizado e governado por Portugal).
 Nesta época, havia uma grande influência de elementos culturais portugueses, chineses, espanhóis e franceses. Da França veio a dança marcada, característica típica das danças nobres e que, no Brasil, influenciou muito as típicas quadrilhas. Já a tradição de soltar fogos de artifício veio da China, região de onde teria surgido a manipulação da pólvora para a fabricação de fogos. Da península Ibérica teria vindo a dança de fitas, muito comum em Portugal e na Espanha.  
Todos estes elementos culturais foram, com o passar do tempo, misturando-se aos aspectos culturais dos brasileiros (indígenasafro-brasileiros e imigrantes europeus) nas diversas regiões do país, tomando características particulares em cada uma delas.  

Festas Juninas no Nordeste 
Embora sejam comemoradas nos quatro cantos do Brasil, na região Nordeste as festas ganham uma grande expressão. O mês de junho é o momento de se fazer homenagens aos três santos católicos: São João, São Pedro e Santo Antônio. Como é uma região onde a seca é um problema grave, os nordestinos aproveitam as festividades para agradecer as chuvas raras na região, que servem para manter a agricultura.
Além de alegrar o povo da região, as festas representam um importante momento econômico, pois muitos turistas visitam cidades nordestinas para acompanhar os festejos. Hotéis, comércios e clubes aumentam os lucros e geram empregos nestas cidades. Embora a maioria dos visitantes seja de brasileiros, é cada vez mais comum encontrarmos turistas europeus, asiáticos e norte-americanos que chegam ao Brasil para acompanhar de perto estas festas. 

Comidas típicas 
Como o mês de junho é a época da colheita do milho, grande parte dos doces, bolos e salgados, relacionados às festividades, são feitos deste alimento. Pamonha, cural, milho cozido, canjica, cuscuz, pipoca, bolo de milho são apenas alguns exemplos.
Além das receitas com milho, também fazem parte do cardápio desta época: arroz doce, bolo de amendoim, bolo de pinhão, bombocado, broa de fubá, cocada, pé-de-moleque, quentão, vinho quente, batata doce e muito mais. 

Tradições 
As tradições fazem parte das comemorações. O mês de junho é marcado pelas fogueiras, que servem como centro para a famosa dança de quadrilhas. Os balões também compõem este cenário, embora cada vez mais raros em função das leis que proíbem esta prática, em função dos riscos de incêndio que representam.
No Nordeste, ainda é muito comum a formação dos grupos festeiros. Estes grupos ficam andando e cantando pelas ruas das cidades. Vão passando pelas casas, onde os moradores deixam nas janelas e portas uma grande quantidade de comidas e bebidas para serem degustadas pelos festeiros.
Já na região Sudeste são tradicionais a realização de quermesses. Estas festas populares são realizadas por igrejas, colégios, sindicatos e empresas. Possuem barraquinhas com comidas típicas e jogos para animar os visitantes. A dança da quadrilha, geralmente ocorre durante toda a quermesse.
Como Santo Antônio é considerado o santo casamenteiro, são comuns as simpatias para mulheres solteiras que querem se casar. No dia 13 de junho, as igrejas católicas distribuem o “pãozinho de Santo Antônio”. Diz a tradição que o pão bento deve ser colocado junto aos outros mantimentos da casa, para que nunca ocorra a falta. As mulheres que querem se casar, diz a tradição, devem comer deste pão.

quarta-feira, 12 de junho de 2013

12 de junho: uma hora contra o trabalho infantil. Trabalho Infantil Doméstico é tema de reunião entre pais e mestres na Escola M. Jesus Bom Pastor

A cada dia 12 de junho, a Internacional da Educação (IE) e as suas organizações em todo o mundo celebram o Dia Mundial contra o Trabalho Infantil. É uma ocasião para realçar o alcance global do trabalho infantil e promover a conscientização sobre a situação de milhões de crianças, meninas e rapazes, que trabalham em todo o mundo. Para a IE e os seus sindicatos de professores associados, o Dia Mundial contra o Trabalho Infantil também é o momento ideal para reiterar que todas as crianças têm direito a uma educação pública gratuita e de qualidade.
O tema da campanha, em 2013, é o trabalho doméstico.
Com base no sucesso do conceito da campanha do Dia Mundial da AIDS, "uma hora sobre AIDS", a IE, com o apoio do Programa Internacional para a Erradicação do Trabalho Infantil da Organização Internacional do Trabalho (OIT-IPEC), sugere que os professores e os seus sindicatos usem  "Uma Hora contra o Trabalho Infantil" com os seus colegas e estudantes, em 12 de junho, nas escolas, salas de aula, salas de professores, instalações sindicais e reuniões sindicais.

Mais informações acesse o site da CNTE: http://www.cnte.org.br/index.php/comunicacao/noticias/12044-12-de-junho-uma-hora-contra-o-trabalho-infantil.html


Neste dia, a equipe gestora da Escola M. Jesus Bom Pastor realiza mais uma reunião de pais e mestres. Foi apresentado aos pais e funcionários da Escola  os objetivos da campanha de erradicação do trabalho infantil. Neste ano reservamos uma hora de nossas atividades param refletirmos sobre o trabalho infantil doméstico.  






VEJAM ALGUMAS FOTOS DA REUNIÃO DE PAIS E MESTRES QUE ACONTECEU NOS DIAS 12 E 13 DE JUNHO DE 2013














































FIQUEM ATENTOS SEMPRE APARECERÁ NOVAS POSTAGENS

Abraços,

Equipe gestora da Escola.

quinta-feira, 6 de junho de 2013

05 DE JUNHO DIA DO MEIO AMBIENTE




O nosso município mais uma vez entrou na luta em favor da PRESERVAÇÃO AMBIENTAL e com a participação de vários convidados, além de todas as secretarias, com muitos Vereadores e a prefeita Jaqueline Mota, foi realizado uma solenidade com plantios de Arvores como : Pau Brasil, Pau D'arco dentre outras sendo que ficou sobre a responsabilidade de cada escola a manutenção. A nossa Escola Bom Pastor, plantou uma muda de Pau D'arco em frente a CEPLAC. 

Agora vejam alguns registros do momento:


 A PREFEITA JAQUELINE MOTA E A SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE IZABELA COSTA
DEMONSTRANDO A IMPORTÂNCIA DA PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE



A PREFEITA JAQUELINE MOTA SENDO ENTREVISTADA PELO MONITOR DO UCA: JOÃO CARLOS





 A PREFEITA JAQUELINE MOTA PLANTANDO O "PAU BRASIL" COM O VEREADOR FRANK










 A DIRETORA ROSANA E A PROFESSORA MARINALVA DEMONSTRANDO
 A IMPORTÂNCIA  DE PLANTAR NOVAS ÁRVORES.

o coordenador do uca  WELLINGTON e sua turma


















"VAMOS PRESERVAR O MEIO AMBIENTE, ELE TAMBÉM TEM VIDA!"  

Por Wellington Silva




terça-feira, 4 de junho de 2013

CONFERÊNCIA MUNICIPAL 2013/ CONAE 2014





O nosso município saiu na frente em prol de uma educação com mais qualidade, pois nos dias 28 e 29 de maio de 2013 aconteceu a II  CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO com o tema:
Barro Preto discute: PNE, Qualidade da Educação e Valorização do profissional.

No 1º momento tivemos a palestra do Professor Virgilio Alberto Soares/ licenciado em Pedagogia e História e mestre em Políticas Sociais e Cidadania, enquanto que no 2º momento quem palestrou foi o Mestrando em Educação, Waldeck Luz, o mesmo discutiu sobre o colóquio 6.4 referente ao o Piso Salarial, Diretrizes Nacionais de Carreira, desenvolvimento Profissional, reconhecimento social e melhoria das condições de trabalho na educação escolar. Também no Colóquio 6.8 foi discutido sobre as Políticas de Prevenção e de Atendimento á Saúde dos trabalhadores em educação, aliás muito bem mediada pela Graduanda em Enfermagem Janeide Neri, dentre outros colóquios em discussão. Depois de muitos debates foram eleitos para representar o nosso municipio na CONAE 2014 os delegados:  Professor Ednilton Rocha e a professora Monadelli Moreira.
No final dos trabalhos todos foram certificados com uma carga horária de 14 horas.


Agora vejam algumas fotos do evento:
A PREFEITA JAQUELINE MOTA ABRINDO OS TRABALHOS NA CONFERÊNCIA MUNICIPAL 

O PRESIDENTE DA CÂMERA DE VEREADORES ALLAIN, A SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO DELCIMARA CARDOSO E A PREFEITA JAQUELINE MOTA




SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO DELCIMARA

PROFESSOR VIRGÍLIO

PROFESSOR WALDECK LUZ

JANEIDE NERI (ENFERMEIRA)

O PÚBLICO PRESENTE


PROFESSOR WELLINGTON E JANEIDE



ROSANA VALÉRIA ( DIRETORA DA EMJBP)







Aguardem em breve mais novidades!!

Por Wellington Silva.









ALGUNS EDUCADORES DA EMJBP